EMATER
 

 

  Secretaria de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio de Janeiro
 
Bem-vindo
Esta empresa é responsável pela assistência técnica e extensão rural no Estado do Rio de Janeiro

 
Notícia
 
Oferta de produtos da agroindústria familiar na merenda escolar do Estado cresce 501%
08/08/2017 - 11h
No último ano, 932 unidades escolares da rede estadual, de todas as regiões fluminenses, ofereceram a seus alunos na merenda escolar produtos adquiridos da agricultura familiar. Esse número é 501% maior do que o registrado no ano de 2012, quando apenas 186 escolas aderiram ao Programa Nacional da Alimentação Escolar - PNAE .

Os dados, que fazem parte de Relatório da Secretaria Estadual de Educação, apontam ainda que, do total de recursos repassados pelo Fundo em 2012, apenas 1,18% do montante foi utilizado para a aquisição de gêneros alimentícios provenientes da agricultura familiar. Em 2016, esse percentual passou para 20,49%, representando mais de R$ 9 milhões.

De acordo com a Lei Federal n°11.947, no mínimo 30% do valor repassado aos estados, municípios e ao Distrito Federal pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) deve ser utilizado na compra de alimentos diretamente da agricultura familiar, priorizando as comunidades tradicionais indígenas e de remanescentes de quilombos.

O programa impulsiona a economia local e também fomenta a agrobiodiversidade e o uso sustentável dos recursos naturais. A ação ainda representa um canal importante de comercialização, geração de renda e aumento de emprego no meio rural. No território fluminense, cerca de 128 fornecedores individuais, 20 grupos informais e 177 cooperativas já foram beneficiados pelo programa.

Na avaliação do Diretor Técnico da Emater-Rio, Ricardo Mansur, esse crescimento é decorrente da parceria das secretarias estaduais de Educação e de Agricultura, através da Emater-Rio, empresa de extensão rural, na mobilização e conscientização de agricultores e diretores de escolas sobre a importância da participação nas chamadas públicas para adesão ao PNAE.

- Nesse processo ganham os alunos com alimentação de qualidade e os produtores, que garantem a comercialização de seus produtos com preço assegurado, independente das oscilações do mercado.

Ainda segundo o documento da Seeduc, das unidades escolares existentes no estado em 2012, apenas 4% delas haviam aderido ao PNAE. No último ano, 85% delas tinham a agricultura familiar como fornecedora de alimentos para a merenda escolar.

A extensionista social da Emater-Rio e responsável pelo mercado institucional, Cristianne Mendonça, acredita que a tendência é, em breve, todos os recursos destinados à agricultura familiar serem plenamente utilizados.

- A experiência de comercialização bem sucedida de um agricultor serve de incentivo para a adesão de outros – enfatizou ela.



Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados

rodape